Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
  • Marcos Xavier de Almeida Passos Junior - DEM
  • Vereadores
    17ª LEGISLATURA 2017-2020
    Presidente Atual
    Marcos Xavier de Almeida Passos Junior
Data: 25/06/2015 Hora: 20:00:00
Homenagem: Roberto Barletta
Webline Sistemas

Roberto Barletta

 

Roberto Barletta

Homenageado na 16ª Legislatura, em 25/06/2015 - 20 horas.

 

Título Outorgado

Cidadão Honorário Martinopolense

 

Autoria da Homenagem

Vereador Antonio Lúcio dos Santos

 

 

 

 

Histórico de Vida, Homenageado: Roberto Barletta

 

 

Roberto Barletta, filho de Roque Barletta e Maria Natalícia Barletta, natural da cidade de Caiabú, foi contratado para estagiar no Cartório de Registro Civil e Imóveis daquele município e, em maio de 1964, após a conclusão do primeiro ginásio, mudou-se com seus pais para Martinópolis, onde estudou até a quarta série ginasial. Para dar continuidade em seus estudos teve que fixar residência em Avaré, no Estado de São Paulo, onde concluiu o ciclo colegial no Instituto de Educação Colégio Sedes Sapientiae, na ocasião, por falta de recursos financeiro, ficou alojado no Internato da cidade.

Ao finalizar seus estudos, iniciou a função de editor de páginas de Martinópolis no antigo jornal Correio da Sorocabana de Presidente Prudente, continuando a vida funcional trabalhou na CEAGESP-SP exercendo inicialmente a função de escriturário, logo após, foi promovido a gerente de Ceasa e em seguida a Agente Regional.

 

Após concluir sua graduação em ciências sociais retornou a Martinópolis para lecionar aulas de história e geografia no colégio estadual Dr. Francisco Marques Bonilha.

No início de 1985, solicitou, junto ao governo do estado, melhorias nos salários de funcionários da saúde e da educação, conseguindo verbas para aquisição de um raio x e para a reforma da Santa Casa de Martinópolis.

 

Em 1987 conseguiu junto ao Governo do estado de São Paulo 38 óculos a estudantes e idosos de Martinópolis com problemas de visão.

 

Através do então Deputado Federal Helio Rosas, em 1992, conseguiu verbas para o posto de saúde de Martinópolis.

 

Com o intuito de preservar o meio ambiente, lutou pela extinção do descarte de resíduos sólidos a céu aberto no município de Martinópolis.

No ano de 1994, doou latas de tinta esmalte para pintura de portas das salas de aula da escola Bonilha e, já em 2006, doou uma maquete de esqueleto humano para a escola Adelaide.

 

Solicitou, junto ao Ministério da Educação, criação de uma Universidade Federal para a região de Presidente Prudente, pedido qual que se encontra sob avaliação do governo federal.

 

Atualmente participa de movimentos pela suspensão da cobrança da taxa mensal de telefones fixos e o fim do fator previdenciário.

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro



Mais notícias
Próxima Sessão

ORDINÁRIA

Quarta-feira,

dia 2 de Maio, às 20 horas